Summer Academy – O Processo

por: Genezys Gonçalves   May 12, 2015 17:00 em Behind the Scenes

Durante o último verão, foram recrutados pela VTEX alguns estudantes de nível superior para a criação de um novo produto para a plataforma. Eu fui um dos selecionados, e depois desse trabalho, gostaria de compartilhar essa experiência.

genezys-academy


No princípio

Conheci o programa através de uma postagem no grupo do facebook da faculdade. Naquele momento, eu não estava procurando estágio, mas sim emprego, no entanto, achei realmente a proposta interessante e até mesmo um pouco inusitada, afinal, recrutar estagiários para criar equipes de trabalho, ao invés de assimilá-los em equipes já existentes é um grande risco para uma empresa. Neste ponto, entendi que se tratava de um desafio para ambos, empresa e estagiários, no qual um poderia aprender e muito com o outro.

A Entrevista

Após me inscrever no site, demorou cerca de 2 semanas para ser chamado para a entrevista. Neste ponto, dentre os demais estagiários, eu devo ser o que mais participou de entrevistas, portanto, falo com propriedade: nunca participei de uma entrevista tão clara e objetiva. Nada de dinâmicas de grupo, testes psicotécnicos ou avaliações de personalidade com duração de um dia. Foi me enviado um cronograma, destacando cada momento e o que seria esperado na entrevista, que teria 35 minutos de duração. Essa objetividade me permitiu um preparo melhor para entrevista, devido ao foco somente naquilo que era relevante.

A Confirmação

Depois de dois dias, fui chamado para participar do Summer Academy. A celeridade no processo seletivo fez uma grande diferença nas decisões que eu tomaria nos dias seguintes, pois, na minha primeira semana, recebi propostas de trabalho como funcionário em outras empresas. Também nesta semana, tivemos palestras feitas pelos colaboradores sobre os projetos em que estavam trabalhando. Essa apresentação inicial me fez continuar na VTEX justamente porque nas demais empresas eu não teria a mesma facilidade que me deram para iniciar um novo projeto, e não teria essa atenção, onde os membros das mais diversas equipes destinam seu tempo, somente para mostrar como as aplicações da empresa contribuem entre si para formar a plataforma. Isso me deu a segurança de que o Summer Academy realmente visava a construção de um projeto sério, e não era somente uma forma de adquirir idéias.

A Idéia

Para a concepção do projeto, tivemos algo mais tradicional, um brainstorm realizado com os Summers(estagiários). Dessas idéias, foram realizadas várias seleções, até chegarmos na Compra Recorrente. É importante ressaltar que a necessidade desse projeto foi identificada durante as apresentações das equipes.

O Projeto

No início do projeto, tivemos algumas noções de desenvolvimento com aulas básicas de Golang, Git, Desenvolvimento Guiado por Testes e Integração Contínua, conforme as práticas seguidas na VTEX. Em seguida, começamos a implementar a Compra Recorrente, projeto do qual ainda faço parte que começou com um bom desafio, que seria a implementação de uma aplicação em Golang. Levamos pelo menos duas semanas aprendendo e desenvolvendo pequenas coisas, mas já aplicando tudo no desenvolvimento da aplicação final. Fizemos reuniões semanais, para dar um direcionamento para o que seria desenvolvido na semana. Neste ponto eu acho que tivemos diversos riscos, sendo o maior deles, a grande quantidade de modificações que fizemos na aplicação devido a um aumento nos requisitos. Isso atrasou um pouco o desenvolvimento, sendo que nosso prazo era curto. Apesar disso, conseguimos vencer essas barreiras e trabalhar em harmonia.

O que foi bom

Os pontos positivos foram a colaboração, o aprendizado e a liberdade. A colaboração, tanto externa quanto interna foi o ponto mais forte dentre todos. Justamente por não conhecer profundamente as API’s privadas da VTEX, precisávamos várias vezes de apoio das demais equipes.
O aprendizado, que em 2 meses, superou e muito as minhas expectativas iniciais. Eu pensei que saberia programar em mais alguma linguagem, mas não que seria realmente parte de uma equipe auto gerenciável. Perto do final do Academy, as reuniões de alinhamento já não eram tão necessárias, visto que nós mesmos estávamos nos delegando tarefas sem necessidade de suporte externo.
A liberdade de estudar, implementar, e realizar tudo conforme a nossa escolha e necessidade. Não haviam ordens, mas sim direcionamentos, e todos eram plenamente discutíveis. Neste ponto o projeto não pareceu tão diferente de um projeto de faculdade onde temos que nos auto-organizar, delegar nossas próprias tarefas e responsabilidades, sendo a maior diferença, o apoio de equipes mais experientes.

O que pode melhorar

As redefinições de escopo e a falta de feedback podem ser considerados como pontos a serem aprimorados no processo. Um projeto com tão pouco tempo de desenvolvimento tem que ter muito cuidado com redefinições e exageramos nisso.
Para implementar as mudanças de escopo, recorremos a soluções apressadas, que diminuiram a performance, o que logo após o término do Summer, nos obrigou a reescrever muito código.
A ausência de feedback não nos causou muito incômodo de uma forma geral, pois ela se deu a um bom motivo, que era a nossa boa integração com a VTEX, no entanto, caso houvesse algum problema sério, nós não teríamos como saber se estávamos ou não no caminho certo, a não ser no fim do programa.

No Final

O Summer Academy foi finalizado com uma apresentação do nosso projeto para a empresa. No mesmo dia, pudemos dar a nossa impressão sobre o estágio com os mentores e a equipe em uma reunião onde também recebemos um feedback geral sobre a nossa atuação no programa sendo que, logo em seguida, fui convidado a continuar na VTEX.
Atualmente, eu estou no programa de estágio normal da empresa desenvolvendo o serviço de Recorrência totalmente integrado à plataforma. Já realizamos todas as mudanças para resolver os problemas de performance que o mesmo tinha enquanto projeto de verão, e estamos a cada dia desenvolvendo e aperfeiçoando o produto para entregar algo de qualidade. Agora, dentro da empresa, não somos mais conhecidos como Summers, mas sim como a equipe de Compra Recorrente.

Gostou? Estamos contratando!